Dicas para formatar um currículo em inglês – Revista Pense Empregos

Dicas para formatar um currículo em inglês – Revista Pense Empregos.

Versão pode ser diferencial no mercado de trabalho, principalmente em carreiras com possibilidades internacionais.

SXC.HUCargos executivos em multinacionais ou empresas em processo de internacionalização podem pedir a versão em inglês do currículo

Não é novidade que o domínio da língua inglesa é exigência para diversas oportunidades de trabalho. No entanto, além de ter fluência na conversação e na leitura, montar um currículo em inglês pode ser diferencial no mercado, principalmente nas profissões com possibilidade de carreira internacional.

Segundo a professora Ana Cláudia Bilhão Gomes, do curso de Gestão em Recursos Humanos daUnisinos, entre as empresas que valorizam mais o profissional que apresente o currículo em inglês estão as multinacionais, as que estão em processo de internacionalização, as da cadeia de petróleo e gás, as ligadas ao turismo e hotelaria, do segmento logístico e de tecnologia da informação. “Esses são exemplos de organizações que solicitam currículo em inglês para muitas vagas anunciadas. Dentre as profissões podemos citar os executivos, profissionais de secretariado executivo e bilíngue, professores de idiomas, além de engenheiros ou técnicos especializados”, explica.

O benefício de um currículo em outra língua não serve apenas para encontrar empregos fora do país. Cargos executivos em multinacionais ou empresas no Brasil em processo de internacionalização também podem pedir a versão. “Com a ascensão do setor petrolífero e de gás no Brasil observa-se muitas agências anunciando vagas que solicitam o currículo em inglês, como por exemplos Swift Oil and Gas, HR Oil e Offshore. Outro segmento que costuma pedir o CV em inglês é o de turismo, como as vagas anunciadas pela empresa de cruzeiros marítimos Royal Caribbean. Empresas ligadas à tecnologia também costumam solicitar, como se verifica em anúncios da AMS Kepler Engenharia de Sistemas e a Disys. Recentemente, o Instituto Cervantes de Porto Alegre abriu oportunidades de estágio para estudantes de cursos de TI, Ciências da Computação ou Administração de Empresas solicitando que enviassem o currículo em inglês”, conta Ana Claudia.

Mas o currículo em inglês pode não ser apenas a tradução literal. A Outliers Language School produziu um material com dicas de formatação com termos adequados. Confira:

:: Organize as informações em blocos. Geralmente a ordem é: dados pessoais; objetivo; um resumo das qualificações; experiência profissional; formação acadêmica e idiomas; cursos extracurriculares. Jovens com pouca experiência profissional devem trazer a formação acadêmica no começo do currículo, e não há necessidade de colocar o resumo das qualificações. Nesse caso, pense quais são seus maiores atrativos para aquela vaga, e coloque esses pontos no começo do currículo. As informações devem vir na ordem cronológica decrescente, do mais recente ao mais antigo.

:: É muito importante saber usar as palavras certas para não ficar uma tradução ao pé da letra.  Por exemplo, alta gerência” pode virar um “high management”, mas o correto é “top management” ;“folha de pagamento” ao contrário do que se vê por ai, não é “payment sheet” e sim “Payroll” e “lançamento contábil” não é “accounting launch”, o certo é “Accounting Posting”. Em inglês, a sequência correta é sempre departamento seguido pelo cargo, ao contrário do português.

:: Usar uma linguagem direta, formal e corporativa. Evite gírias.

:: Não há necessidade de colocar pronomes pessoais, comece a frase com o verbo no passado simples. Por exemplo, em vez de: “I increased the Sales volume by 20%”, colocar “Increased the Sales volume by 20%”

:: Tomar muito cuidado com siglas. Geralmente elas mudam no inglês. Por exemplo:
– ONU = UN (United Nations)
– ONG = NGO (Non-Governmental Organization)
– RH = HR (Human Resources)
– SAC = Call Center

Passo a passo
1. Basic rules / Regras básicas
Em hipótese alguma inserir informações falsas, não ultrapassar duas folhas e utilizar fontes comuns, como Times New Roman, Tahoma, Verdana ou Arial, tamanho mínimo 10. Essas regras servem principalmente para currículos mais corporativos. Caso a pessoa trabalhe numa área que demande criatividade, como designers, arquitetos e publicitários, o uso da criatividade é bem-vindo. O currículo deve ser visto como uma propaganda, dessas veiculadas na TV, que duram em média 30 segundos, e devem ser tão bem feitos a ponto de atrair o consumidor a comprar o produto. Em média, um recrutador dedica 30 segundos para ler cada currículo. Ou seja, para alguns ele vai dedicar menos tempo, e para outros ele vai dedicar mais. O objetivo é fazer com que ele dedique mais tempo no seu, e que o chame para uma entrevista. É preciso fazer um currículo sucinto, mas que seja muito atraente.

2. Objective / Objetivo
Headhunters e recrutadores gostam de candidatos que saibam o que estão buscando. Deve-se evitar genéricos como Finance e Engineering, ou frases feitas que não agregam muito valor (por exemplo, “desejo obter um desafio onde eu possa aplicar meus conhecimentos e me desenvolver como profissional”). É preciso ser direto e objetivo e indicar a posição à qual está se aplicando, por exemplo, Marketing Director (Diretor de Marketing), Production Engineer (Engenheiro de Produção),Finance Manager (Gerente Financeiro). Lembre-se: em inglês, a sequência correta é sempre departamento seguido pelo cargo, ao contrário do português.

3. Personal information / Dados pessoais
O candidato deverá incluir apenas as informações básicas, não é necessário documentos, estado civil, filiação e religião:
– Nome completo / Full name; (dica: coloque num tamanho um pouco maior que as outras informações para destacar seu nome)
– Endereço / address; (Note que não tem necessidade de traduzir o endereço!)
– Telefone / phone;
– Celular / mobile;
– E-mail.

4. Qualifications Summary / Resumo das qualificações ou Areas of Expertise / Áreas de Expertise
O candidato deve utilizar no máximo seis tópicos para expor suas principais qualificações, suas áreas de expertise. É importante se colocar no lugar do recrutador. Quais as habilidades que o candidato ideal precisa ter? Lembrando que este não é local para inserir as atividades realizadas em cargos anteriores. Por exemplo:

– Professional with more than 15 years of experience in Business Development;
– Developed market for more than 10 brands for customers in the automotive and personal consumer goods industries;
– Creative and result oriented professional, with a mindset for excellence.

5. Professional background / Histórico profissional
O mais indicado é colocar na ordem cronológica decrescente (do mais recente para o mais antigo). O candidato deve inserir o nome da empresa, período de contratação e cargo. Para cada cargo exposto, tentar colocar mais conquistas e realizações (de preferência quantitativas), ou seja, o que o destaca dos outros candidatos, do que simples menção das atividades executadas. O segredo é: quais os motivos para um recrutador lhe chamar? Por que ele deveria chamar você e não os 99 outros candidatos que se aplicaram à vaga?  Por exemplo:

Magazine Niterói, Rio de Janeiro – RJ, Brazil, Jan2002 – Oct 2007
Logistic Manager
– Saved more than USD 500K in logistics costs by restructuring the distribution centers. (Economizei mais de USD 500 mil em custos logísticos através da reestruturação de centros de distribuição.)
–  Decreased the inventory transit time from 55 to 30 days. (Reduzi o tempo de transporte do estoque de 55 para 30 dias.)
– Reduced delivery delays by 50%, improving customer satisfaction. (Reduzi o atraso nas entregas em 50%, aumentando a satisfação do cliente.)

6. Academic Background / Formação Acadêmica
Mais uma vez, o candidato deve ser sucinto, inserindo apenas a instituição, graduação obtida e ano de conclusão. Por exemplo:
– Executive MBA, FGV, 2010
– B.S. in Economics, UNICAMP, Will be concluded in 2009

O candidato deve fazer uso das abreviações. As mais usadas são:
– Phd – Doutorado
– Msc – Mestrado
– B.A. – Graduado (bacharel) ou B.S.

7. Languages and Computer Skills / Idiomas e computação
Apenas o idioma e nível são necessários. Por exemplo:
– English – Advanced
– French – Intermediate

Fluent, Advanced, intermediate e basic são os termos utilizados para expor o quanto o candidato domina a língua. Para conhecimentos em informática, não é preciso detalhar o pacote Office. Apenas Proficient user of MS Office já basta.

8. Extracurricular courses / Cursos extracurriculares
O candidato deve inserir apenas aqueles que estão relacionados à vaga em questão e não ultrapassar cinco tópicos. Ex.:

– Certification in cost management, K&H Training, Apr 2010;
– Certification in Taxes, ABC Consultants, Nov2009

Abreviações dos meses (em ordem): Jan, Feb, Mar, Apr, May, Jun, Jul, Aug, Sep, Oct, Nov e Dec.

9. Other / Outros
Informações relevante que não se encaixam nos tópicos anteriores devem ser incluídas aqui. Por exemplo:
– Certification and Licences/Certificações e Licenças – Inserir apenas se for relevante à vaga;
– International trips/Viagens: Inserir se for algo relevante, como estudo ou trabalho no exterior;
– Volunteer work/Trabalho voluntário: Inserir principalmente em casos de pouca experiência profissional.
– Expected Salary/Pretensão salarial: Inserir apenas se solicitado
– Awards/Prêmios: Inserir apenasse for relevante à vaga.

Anúncios

Sobre danielhomemdaluz

Gerente Comercial, Consultor Comercial, Coaching, Palestrante e Corretor de imóveis.
Galeria | Esse post foi publicado em Artigos, Dicas, Internacional, Marca Pessoal, Sucesso e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s