Os quatro deslizes dos líderes que querem ser influentes – Economia – Notícia – VEJA.com

Os quatro deslizes dos líderes que querem ser influentes – Economia – Notícia – VEJA.com

Clique no Link acima para ver o material completo.

Os quatro deslizes dos líderes que querem ser influentes

Influenciar pessoas exige dedicação, compromisso e um método replicável e eficaz

Influenciar pessoas exige dedicação, compromisso e um método replicável e eficaz (Thinkstock)

Para influenciar pessoas no âmbito do trabalho não basta ser carismático, visionário ou inspirador. Se o objetivo é mudar comportamentos, é preciso dedicação, compromisso e um método replicável e eficaz. Desta forma, os funcionários de uma empresa podem melhorar seu desempenho e encontrar a forma mais eficiente de atingir resultados.

Em artigo publicado no site do Fórum Econômico Mundial, Joseph Grenny, sócio da VitalSmarts, empresa de treinamento corporativo, descreve os principais pecados cometidos por líderes que desejam influenciar seus subordinados — e falham sistematicamente nesta tarefa.

As constatações do executivo foram tiradas a partir de um estudo feito com 1.000 líderes de 50 empresas globais. De forma geral, as conclusões não são nada animadoras. Segundo ele, menos de um em cada 20 empresários tinha alguma noção de como ser bem sucedido na missão de influenciar. Saiba os principais motivos.

1 de 4

Não assumir compromisso

A maioria dos líderes investe grande parte do tempo na elaboração de estratégias, seleção de produtos e articulação com analistas e clientes. Poucos, no entanto, percebem que o sucesso ou o fracasso de seus objetivos depende da tarefa de influenciar o comportamento das pessoas que terão que executar ideias: seus empregados. Um dos principais erros que esses líderes cometem é o fato de não assumirem compromissos com seus funcionários — o que sugere, por consequência, que eles sequer ouvem o que dizem seus subordinados. Segundo a pesquisa, a maioria dos líderes influentes – os 5% que são bem sucedidos em mudar comportamentos – passam boa parte do tempo pensando e ativamente influenciando o comportamento daqueles que sabem que melhorarão seu desempenho. Outros 95% que hesitam e fracassam nessa missão tendem a delegar o que chamam de “gestão de mudança” a terceiros. Ou seja, não se mostram interessados em, de fato, assumir o compromisso de influenciar.

Anúncios

Sobre danielhomemdaluz

Gerente Comercial, Consultor Comercial, Coaching, Palestrante e Corretor de imóveis.
Galeria | Esse post foi publicado em Artigos, Autoconhecimento, Cenários, Coach, Cuidado, Desenvolvimento Humano, Dicas, Sucesso, Veja e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s